Equipe de manutenção do Costa Brasilis All Inclusive Resort & SPA conclui restauração do Xilopeixe, em Vila de Santo André

A equipe de manutenção do Costa Brasilis All Inclusive Resort & SPA acaba de concluir a primeira restauração do Xilopeixe, obra de arte/instrumento musical criado pelo renomado luthier Fernando Sardo, em 2010, faz parte do acervo cultural de Vila de Santo André e está de volta a margem do Rio João de Tiba, um dos cartões postais da cidade, em frente ao IASA – Instituto Amigos de Santo André, que tem apoio do resort e da Pousada Corsário, ambos administrados pelo Grupo Samadhi Hotels.

A ideia de restaurar o Xilopeixe partiu de uma conversa em um grupo de whatsapp de moradores e trabalhadores de empresas da vila e a direção do Costa Brasilis acolheu a ideia imediatamente. Depois de retirada da margem do Rio João de Tiba, a obra de arte foi transportada para as dependências do hotel, onde foi cuidadosamente restaurado. A empreitada durou quase uma semana e o Xilopeixe ficou com aparência de novo.

Todo trabalho foi feito pelos funcionários do Costa Brasilis, entre eles, Mário dos Santos, chefe da equipe de manutenção do resort, Adelício Felicidade, Jackson Santos e Adilson de Jesus, com a coordenação de Fabiano Rocha, gerente geral do hotel, e de Mikie Iwakiri, gerente da Pousada Corsário, além do professor de lutheria alternativa e percussão do IASA, Marcelo Bottini.

Segundo Bottini, o Xilopeixe foi criado no curso de luteria do IASA, com material de reciclagem, como a madeira do deck de uma pousada da região, as lâminas musicais vieram de madeira abandonada de uma marcenaria e as estacas que sustentam a obra de arte foram encontradas abandonadas no meio do mato. Apenas os parafusos foram comprados na época que o instrumento foi construído.

– O espírito do projeto do Xilopeixe foi de trabalhar com reciclagem e reaproveitamento de material que estava no lixo e deu super certo. Ficou lindo. Depois de pronto, fizemos uma reunião com moradores da vila para ser escolhido o local onde ele seria instalado e todos decidiram que seria melhor em frente ao IASA, na margem do Rio João de Tiba, com a preocupação de não poluir visualmente o lugar. Ele se incorporou perfeitamente ao local e interage com a linda paisagem sem perturbar – declarou Marcelo Bottini.

Sem dúvida, o Xilopeixe é uma atração da cidade, pois vários visitantes fazem questão de fazer fotos ao lado da obra de arte, além de ser divulgado com frequência em matérias de revistas, portais e jornais de turismo.

– Sempre fomos a favor do IASA e o apoiamos financeiramente desde sua fundalção. Quando foi cogitada a restauração acolhemos a ideia imediatamente e o resultado não poderia ter ficado melhor. Quem visitar o local vai gostar de encontrar o Xilopeixe com aparência de novo – afirmou Márcia Bitencourt, diretora comercial da Samadhi Hotels. 

Dica de Hoespedagem: www.costabrasilis.com.br | www.pousadacorsario.com

Fonte: Carla Pereira/Cia de Divulgação – Foto: Xilopeixe Restaurado/Divulgação

xilo2